Amazonite texto

A iniciativa une-se a caminhada realizada ao longo dos últimos anos em vista do Sínodo para a Amazônia, realizado em outubro de 2019, em Roma. Com o papa Francisco, a região Amazônica e a vida dos povos que habitam a região ganham o centro dos debates na Igreja.

A Campanha Amazoniza-te é organizada pela Comissão Episcopal para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB em parceria com outras organizações eclesiais e da sociedade civil.

Nem mesmo a pandemia fez com que houvesse diminuição de desmatamento, queimadas, garimpo. Manifestações que agravam a proliferação do coronavírus nos povos da Amazônia.

O “Amazonizar” convida a participação ativa de todo o povo em defesa da Amazônia, seu bioma e seus povos ameaçados em seus territórios, afirma o integrante da REPAM, Padre Luis Miguel Modino.

São vozes que se somam diante uma realidade de muitas vidas injustiçadas, expulsas de suas terras, torturadas e assassinadas nos conflitos agrários e socioambientais, vítimas de uma política norteada pelo agronegócio e por grandes projetos econômicos desenvolvimentistas que não respeitam os limites da natureza nem a sua preservação.

Segundo o assessor da Rede Eclesial Pan – Amazônia – REPAM, Diácono Franscisco Lima, a campanha levanta o chamado a “Amazonizar-te”, em um convite de ações que articulem as lideranças dos povos e comunidades tradicionais, a Igreja na Amazônia, os diferentes organismos eclesiais, artistas e formadores de opinião, pesquisadores e cientistas.

Tem como objetivo evidenciar as violências contra os povos tradicionais que se agravaram com a chegada da Covid 19.

Fonte: Internet


  • visitas 9