São João Batista De La Salle

São João Batista De La SalleA família de La Salle é tradicionalíssima na França, há muitos e muitos anos. No século XVII, descendente de Carlos Magno, Louis de La Salle era conselheiro do Supremo Tribunal quando sua esposa, também de família fidalga, deu à luz João Batista de La Salle, em 30 de abril de 1651. Ainda existe a casa onde o santo nasceu, na rua de L’Arbatete, na cidade de Reims.

O casal não era nobre só por descendência, tinham os dois também nobreza de espírito e seguiam os ensinamentos católicos, que repassaram aos sete filhos.

João Batista era o mais velho deles. Dos demais, uma das filhas tornou-se religiosa entrando para o convento de Santo Estevão, em Reims. Dois outros filhos ocuparam cargos elevados no clero secular, mas João Batista revelou-se o mais privilegiado em termos espirituais.

Conta-se que, desde pequeno, o garoto improvisava um pequeno altar e brincava de realizar os atos litúrgicos que assistia com a mãe. Paralelamente, teve no pai o primeiro professor.

Apaixonado por música, tanto a sacra quanto a profana, toda semana havia na casa dos de La Salle uma tarde musical, onde se apresentavam os melhores e mais importantes artistas da cidade, assistidos pelas famílias mais prestigiadas de Reims.

João Batista fazia parte da apresentação, mas executava apenas músicas de caráter religioso. O que levou seu pai a fazê-lo ingressar no coral dos cônegos da catedral. Mesmo assim, seus pais desejavam que fizesse carreira política.

Mas desejaram isso por pouco tempo pois, quando chegou a hora de definir uma profissão, ele confessou que queria mesmo era ser padre. Seu pai resolveu não disputar o filho com Deus e ordenou que ele seguisse a voz Dele para onde o chamasse.

Ainda jovem tornou-se coroinha e, com dezesseis anos, era nomeado cônego da catedral. Como tinha muita cultura e apreciava os estudos, com dezoito anos recebeu o título de Mestre das Artes Livres, entrou para a Universidade de Sorbonne e passou a morar no seminário Saint Sulpice.

Ali tornou-se catequista, chegando a ensinar quatro mil crianças e prepará-las para a primeira comunhão.

Ao sair do seminário João Batista, com vinte e um anos, tinha já perdido o pai e a mãe. Cuidou dos irmãos como pôde, mas sua alma pedia a batina e, em 1678, ordenou-se padre.

Fundou uma escola para formar professores e, mesmo em meio a todo esse trabalho, continuou estudando teologia até receber o título de doutor, em 1681.

Fundou ainda a Congregação Irmãos das Escolas Cristãs, que em pouco tempo necessitou da implantação de mais fundações. Tão rápido cresceu a ordem que, já em 1700, foi possível inaugurar um seminário, onde se lecionava pedagogia, leitura, escritura, gramática, aritmética, física e canto litúrgico.

A congregação chegou a comportar setecentos e cinqüenta irmãos, possuindo cento e quatorze escolas, freqüentadas por trinta e um mil alunos. No Brasil, os Irmãos das Escolas Cristãs se estabeleceram em 1907, espalhando-se pelos estados do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

São João Batista de La Salle morreu numa sexta-feira santa, em abril de 1719, e foi beatificado em 1900 pelo Papa Pio X.


  • visitas 3