Santo Eugênio Iii e Beato Gregório Grassi

Santo Eugênio Iii e Beato Gregório GrassiEugênio III assumiu como papa numa época tão difícil, que teve de fugir de Roma à noite, horas após sua eleição, para ser coroado no mosteiro de Farfa.

Era o dia 18 de fevereiro de 1145, e a Cidade Eterna vivia uma situação de sublevação. O povo estava nas ruas, liderado por Arnaldo de Bréscia, exigindo que Roma pudesse eleger municipalmente seus senadores, e a turba se voltava contra qualquer tipo de autoridade.

O papa Eugênio, cujo nome real era Píer Bernardo Paganide, nasceu em Montemagno, na Itália, perto de Pisa, onde estudou e ordenou-se padre. Há registros de seu primeiro encontro com São Bernardo em 1130, quando nasceria uma amizade que transcenderia o sentimento humano, fortalecendo-se cada vez mais pela concordância nos rumos da fé que unia os dois religiosos.

Esse primeiro encontro despertou em Píer Bernardo a vontade de tornar-se monge, o que só ocorreu cinco anos depois, quando finalmente conseguiu entrar para o mosteiro dirigido pelo santo.

Foi também a convivência com São Bernardo que o tornou conhecido, levando-o a ser escolhido para abrir o convento de Farfa, sendo designado abade pelo papa Inocêncio II.

E chegou o dia em que o papa morreu, justamente em meio aos transtornos que agitavam a cidade, principalmente porque Arnaldo de Bréscia e outros republicanos exigiam que fosse eleito um papa que forçasse a entrega do poder temporal ao seu partido.

Muitas casas de bispos e cardeais tinham sido saqueadas. Os cardeais resolveram então escolher justamente o abade Píer Bernardo, por estar fora do colégio cardinalício, portanto isento das pressões dos republicanos. Ele assumiu o cargo e o nome de Eugênio III.

Mas, a situação da cidade não era segura e o papa e seus cardeais mudaram-se para Viterbo. Como a população romana corresse a pedir sua volta, apoiado pelo povo Eugênio retornou e retomou o controle da cidade, impondo a paz.

Infelizmente, durou pouco. Logo Arnaldo passou a exigir a destruição total de Trívoli e, como o papa se recusasse a comandar o massacre, sua vida corria perigo. Novamente Eugênio teve que sair da cidade e, dessa vez, exilou-se na França depois de atravessar os Alpes, em 1146, lá ficando por três anos.

Mas os conflitos não paravam e o papa teve que ser duro com os insubordinados da Igreja que acompanhavam a onda. Nesse período convocou quatro concílios para impor disciplina, depôs os arcebispos de York e Mainz, reformou a maneira de ordenar os cônegos, exigindo que seguissem os tradicionais preceitos católicos e enviou o cardeal Breakspear (futuro papa Adriano IV) para fazer o mesmo na Escandinávia. Ele próprio ainda percorreu o norte da Itália pregando sua reforma, só retornando a Roma em 1148.

Ali morreu em 1153, sendo beatificado em 1872.

Beato Gregório GrassiEntre o número de mártires mortos em 1900 na cruel perseguição desencadeada no império da China pelos fanáticos “Boxers”, encontram-se 03 bispos franciscanos, 04 presbíteros, 07 Franciscanas Missionárias de Maria e 15 da Ordem Franciscana Secular.


  • visitas 12